Doces Magnólias – 2ª temporada, quando chega na Netflix?

Oii, galera, hoje vamos falar sobre a série Doces Magnólias, da Netflix. É uma série para se apaixonar, rir, suspirar e até chorar.

Doces magnólias é baseada na série de livros escritos por Sherryl Woods, que fala sobre problemas familiares, adolescência e um grupo de amigas muito unido. Na história a gente conhece a Maddie, uma mulher de 40 anos, que está enfrentando o divórcio, depois que o marido, que é médico, a traiu com uma enfermeira, que inclusive, está grávida dele. Maddie tem três filhos e, enquanto esteve casada, sempre ficou em casa, se dedicando exclusivamente à família. Depois da separação, ela precisa se reinventar e procurar um emprego. Missão nada fácil, mas ela, como uma mulher forte e guerreira, vai em busca do melhor para ela e os filhos.

Também temos a Dana, que é uma mulher separada, tem uma filha e um restaurante maravilhoso. Uma mulher forte, guerreira.

E outra mulher que faz parte do grupo de amigas é a Helen. Uma advogada, solteira, sem filhos, que enfrenta vários dilemas. Mas, com o grupo de amigas, parece que tudo vai se encaixando, porque elas se apoiam e fazem de tudo para ver a outra feliz.

Além dos adultos, temos um trio adolescente que enfrente problemas no amor e na popularidade na escola.

Além de todos os dilemas na vida deles, outro problema é que todos moram em uma cidadezinha pequena, onde a fofoca rola solta, então, se você faz algo, que é motivo de fuxico, pode esperar que logo em seguida todos estarão comentando.

A primeira temporada termina chocante. Algo nada bom vai acontecer. Então, agora é esperar ansiosamente para a segunda temporada, que deve ser divulgada só em 2022, é o que dizem, por causa do vírus, não se sabe quando os estúdios poderão gravar novamente as séries.

A série é baseada em uma coleção composta por 11 livros e, por enquanto, só primeiro volume foi lançado no Brasil.

E você, fala aí, virou fã da série? Deixe nos comentários. Ahh, como sempre, tem vídeo no canal, dá uma olhadinha:

Baseado em fatos reais: Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil

Saiu uma série documental com mais detalhes de uma das histórias mais sinistras do mundo policial, de uma jovem, que foi vista pela última vez em um hotel de Los Angeles.

A Netflix divulgou essa minissérie, que se chama: Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil, contando mais detalhes e trazendo depoimentos de funcionários do hotel, policiais e testemunhas.

Com um passado de assassinos em série e mortes suspeitas, o Cecil Hotel é conhecido como o hotel mais mortal de Los Angeles. E uma dessas histórias sombrias envolve o desaparecimento misterioso da estudante universitária Elisa Lam. O documentário teve estreia na Netfliz no dia 10 de fevereiro e conta com quatro episódios, com cerca de 50 minutos cada.

A série inicia com uma jovem, de 21 anos, moradora em Vancouver, no Canadá, que quer viajar, conhecer o mundo. Então, ela avisa os pais sobre esse desejo. Eles autorizam, mas, com uma condição, de que ela ligaria todos os dias para eles. E ela prometeu que faria isso. Porém, dias depois de sua viagem, mais especificamente em janeiro de 2013, ela é dada como desaparecida. E o último lugar que ela foi vista? No Cecil Hotel, no centro de Los Angeles.

Inclusive, o Hotel Cecil, por causa do histórico assustador, serviu de inspiração para a série American Horror Story: onde, Lady Gaga faz participação. É uma das temporadas mais sinistras do American Horror Story.

Na vida real, como a jovem Elisa foi vista pela última vez nesse hotel, a polícia começou a trocar informações com a família dela, funcionários do hotel e até hóspedes suspeitos.

No hotel não havia muitas câmeras de segurança, mas uma delas captou o momento em que Elisa estava no elevador, no penúltimo andar, agindo de uma forma estranha. Ela aperta todos os botões do elevador. As portas não fecham. Ela se afasta. Espera alguns segundos. Olha para fora do elevador, como se estivesse procurando alguém. Depois, ela tenta se esconder. Em seguida, ela volta a olhar para fora do elevador e se movimenta de forma estranha. Na sequência, ela volta para dentro do elevador, aperta novamente os botões. Depois sai de novo e começa a movimentar as mãos, como se estivesse conversando com alguém. Depois, Elisa sai em direção ao corredor e não é mais vista.

O hotel, com 700 quartos, inaugurou no ano de 1924. Uma ex-funcionária disse que, nos dez anos que ela trabalhou lá, pelo menos 80 pessoas morreram no local.

Então, 19 dias depois do desaparecimento da jovem, ela finalmente foi localizada, mas, as notícias não eram boas. Elisa foi encontrada, sem roupas, boiando em uma caixa d’ água, que ficava na cobertura do hotel.

Ela só foi localizada porque pessoas que estavam hospedas começaram a reclamar do gosto, cor e cheiro da água. Então, um funcionário foi verificar o que estava acontecendo, quando encontrou a jovem.

Só quatro meses depois que o corpo de Elisa foi encontrado a polícia divulgou que a causa da morte foi afogamento acidental e que o transtorno bipolar que ela tinha, contribuiu. Não foram encontradas pistas de algum possível assassino. O que foi constado é que ela teria se matado. Ela tomava remédios controlados por causa da doença crônica. Porém, ela teria diminuído a quantidade dos remédios, o que poderia ter agravado a situação e levado ela a ter alucinações.

Enfim, muitas perguntas ainda são questionadas por muitos internautas até hoje. Mas o caso foi concluído como afogamento acidental.

Eu não gosto de assistir documentários, mas quando vi que envolvia esse hotel, fiquei curiosa. E, achei uma das séries mais sinistras que já vi até hoje.

E você, conhece o caso da Elisa? Já assistiu esse documentário. Deixe seu comentário!

Ahhh, o vídeo do canal (logo abaixo) traz imagens e mais detalhes sobre esse esse caso. Confira!

Um caminho para a liberdade: baseado em história real (Jojo Moyes)

Olá, pessoal, hoje vou falar sobre o livro ‘Um caminho para a Liberdade, da Jojo Moyes, que é baseado em uma história real.

Nele, acompanhamos uma história, que se passa no ano de 1935, em uma cidade pequena nos Estados Unidos, na época da Depressão, onde um grupo de mulheres cria uma biblioteca para poder distribuir livros para famílias carentes que moram na área rural dessa cidadezinha.

Primeiro, que, para montar esse grupo para poder fazer a distribuição dos livros não foi nada fácil porque havia muito preconceito na época. Mas, cinco grandes e heroínas mulheres se juntaram e fizeram acontecer. Para entregar as obras elas iam com cavalos, enfrentando calor, frio, estradas precárias e, muitas vezes, a grosseria dos moradores, que acabaram mudando com o passar do tempo.

Posso dizer que esse livro é uma aventura história, onde a gente acompanha a rotina e o crescimento dessas mulheres, enfrentando o machismo e se tornando mulheres cada vez mais fortes. Cada uma com um problema diferente, mas, lidando de forma corajosa.

Uma delas enfrenta a violência doméstica, em um casamento desgastante. Naquela época, ninguém apoiava você a deixar um casamento assim, apenas esse grupo de amigas.

Mas no livro não tem só os machistas, os homens ruins, tem aqueles homens de verdade, que dão exemplo de como tratar uma mulher.

E o final é de tirar o fôlego. Sabe quando você prende a respiração e só solta quando algo acontece e você suspira, falando, ‘Uffa’! É, realmente o livro é maravilhoso, com uma história incrível, que nos motiva. Fazendo com que a gente tenha orgulho dessas cinco guerreiras que colocaram suas vidas em risco só para poder levar conhecimento às pessoas, querendo mudar a vida delas. E, acredite, mudou, e muito, para melhor. Os livros mudam as pessoas, acredite nisso.

E a história do livro vai virar filme! A própria escritora deu uma entrevista revelando isso. Já estou ansiosa para ver a adaptação para o cinema.

Fala aí, qual seu livro favorito da Jojo?

Tem a resenha no canal também. Dá uma olhadinha:

Não Fale Com Estranhos | Série baseada no livro de HARLAN COBEN

Não Fale com Estranhos é uma série da Netflix baseada no livro de Harlan Coben, e é sobre isso que a gente vai falar agora. Eu comecei a assistir a série porque foi baseada no livro de Harlan Coben e eu me surpreendi. A série envolve muito muito suspense, questões ligadas a pessoas ao nosso redor, do quanto conhecemos de verdade elas.

Na série acompanhamos a história de um homem que descobre um segredo da sua esposa. E esse segredo foi contato por uma estranha, que às vezes pede recompensa, mas, às vezes, simplesmente revela eles. Porém, por causa desses segredos e das chantagens, as coisas começam a sair do controle.

A série, que tem oito episódios, provavelmente não terá uma continuação. O final explica o motivo dessa estranha revelar os segredos e outros assuntos que começam a surgir.

Eu não li o livro para comparar com a série. Então, se você leu, deixe seu comentário, falando se a série está igual o livro ou não.

Não é a melhor série do mundo, mas eu supercurti e digo que vale a pena assistir. Afinal, o autor do livro, que a série foi inspirada, venceu diversos prêmios. As obras de Harlan já foram traduzidas para 43 idiomas.

O meu primeiro livro do Harlan foi ‘Não conte a ninguém’, que, inclusive, também virou filme. (Tem resenha dele no blog. Clique AQUI para conferir) ♥ 

Tem vídeo no canal falando sobre a série também. Dá uma olhadinha: ↓ ↓ ↓

Livros para se apaixonar | Karol Chicoski ♥ 🌹

Oiii, pessoal, tudo bem? No vídeo de hoje indico livros para se apaixonar. Daqueles que fazem a gente suspirar, sabe? (As capas dos livros estão no vídeo no final deste post)

AGORA E SEMPRE: A leitura é fácil e te prende de uma forma incrível! Victoria Seaton, ao perder os pais em um acidente de carruagem, é mandada para a casa de um primo distante, e a Dorothy, sua irmã mais nova, será enviada para ir morar em outra casa, com sua bisavó, mulher que as duas mal conhecem e é vista como uma pessoa amarga e sem coração. Pois bem, a única forma de ter um lar seria dessa forma, por isso, as duas, mesmo sem querer, acabam se separando. Ao chegar na casa do primo distante, o lorde Jason Fielding, Victoria se vê em uma prisão com um homem sem sentimentos, mas, disputado pelas mais belas mulheres da alta sociedade, solteiras ou casadas. Com o passar dos dias, Victoria começa a enxergar como realmente é Jason Fielding. Apesar da sua forma de agir, mostrando um homem sem coração, Victoria começa a descobrir coisas do passado de Jason que a fez sentir um nó na garganta, e após isso, começa a ver o lorde com outros olhos.

Quando Victoria partiu para morar na Inglaterra, deixou seu grande amor Andrew, com quem tinha planos de casar. Mas infelizmente – ou felizmente, Andrew estava fora do país e não soube da notícia rapidamente, e como era no ano de 1815, o contato distante era feito apenas por cartas ou alguém para dar o recado.

Desamparada e iludida cada vez mais com a demora de Andrew procurá-la, Victoria recebe uma carta da mãe de Andrew, onde dizia que ele teria se casado com outra. Mas Jason Fielding estava ali para escutá-la e aconselhá-la. E, o que vem depois, ahhh, acho que não seria justo contar todos os detalhes, por isso, posso só continuar dizendo que, com certeza vale cada frase escrita no livro.

O LADO FEIO DO AMOR: Tate Collins é uma garota que está indo morar com o irmão até encontrar um lugar para ela. Mas, ao chegar na porta do apartamento do irmão, encontra um rapaz sentado na frente dela, e como o irmão de Tate estava trabalhando, o único jeito era enfrentar a situação sozinha, e é aí que começa a diversão – como ela consegue entrar no apartamento e como consegue lidar com o cara. No outro dia, Tate descobre que o cara “bêbado” é amigo do seu irmão Corbin, o Miles (que por sinal, é lindo). A partir daí começa uma aventura na vida de Tate e Miles. Mas, o que Tate não sabe é que Miles é uma pessoa cheia de segredos e não liga para o amor, ou melhor, tem medo dele. E os dois começam a se envolver de uma forma incrivelmente forte.

No decorrer das páginas, vamos descobrindo os segredos de Miles, os motivos dele ser tão fechado (e, que segredo ele guarda, não é à toa que não consegue se envolver com mais ninguém). Mas, nada como o tempo para curar a dor e cicatrizar a ferida. Mas até isso acontecer, os dois vão passar altos e baixos.

NOVEMBRO, 9: Pensa em uma leitura viciante, que você quer ler, ler e ler até saber o que vai acontecer no final. Pois bem, foi isso que aconteceu comigo. Os dois personagens principais: Fallon e Ben são maravilhosos, cada um com uma história de vida nada fácil. Fallon era uma atriz muito famosa, mas depois de ser vítima de um incêndio, sua vida mudou totalmente. Por causa das cicatrizes que ganhou no incêndio, ela não tinha mais a atenção das pessoas como antigamente e a convivência com seu pai não era nada fácil. Bem no dia de sua mudança de Los Angeles para Nova York, onde ela iria tentar novamente a vida de atriz, Fallon vai encontrar Ben, um garoto cheio de mistérios, mas com um coração maravilhoso. Diante de uma loucura entre os dois, eles decidem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia, até que ela complete 23 anos.

Por mais que você saiba que os dois vão se encontrar no próximo ano, muitas coisas mudam nesse período. Ben, que pensa em ser um grande escritor, e inclusive está começando a escrever um livro, teve um passado destruidor, e quando ficamos sabendo o que realmente aconteceu, choramos, ahh, sim, choramos mesmo (mas, não vou dar spoilers haha). Durante esse tempo, muitas coisas vão acontecer. Muitas mesmo!  A escrita é fácil, a história é cativante e te prende de uma forma sem explicação.

O RESGATE: Taylor McAden é voluntário do corpo de bombeiros da pequena Edenton. Destemido a ponto de parecer imprudente, enfrenta incêndios, participa de salvamentos, desafia a morte sem hesitar. Mas uma coisa ele não tem coragem de fazer: entregar seu coração. Por toda a vida ele se envolveu com mulheres que estavam mais em busca de apoio que de amor – e sempre se afastava delas assim que o relacionamento começava a ficar sério.

Numa noite de tempestade, enquanto sinalizava postes de energia caídos, Taylor encontra um carro batido na beira da estrada. Assim que recobra os sentidos, Denise, a motorista, pergunta pelo filho. Mas Kyle, um menino de 4 anos que tem problemas de audição e de fala, não está em sua cadeirinha no banco traseiro. Durante a busca pelo garoto, Denise se surpreende ao ver que está diante de um homem capaz de abrir mão da própria vida para salvar uma criança. E o que Taylor nem imagina é que esse resgate será muito diferente de todos os que já fez, pois exigirá mais do que coragem e força física – e talvez possa levá-lo à própria salvação.

O resgate é um livro arrebatador sobre sentimentos que abrem portas fechadas pela tristeza e sobre vidas que são transformadas quando se tem a ousadia de amar.

A ESCOLHA: Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Lindo, querido, inteligente simpático e educado, um homem que toda mulher gostaria de ter por perto, ou melhor, para toda à sua vida.  Apensar de Travis ser esse homem perfeito, seus relacionamentos não dão certo, todos seus amigos já criaram uma família, e ele… nada. Até certo dia, Gabby, sua nova vizinha ruiva, vai despertar nele o que não sentiu até hoje. Ambos tinham uma mesma paixão: seus fiéis cachorros, que deram um empurrãozinho para esse destino. Mas, como nada é perfeito, algo irá acontecer e fará com que “A escolha” seja feita, uma escolha que não vai ser fácil decidir, uma escolha que ninguém sabe o que fazer, somente o coração poderá. Stephanie é a irmã do Travis, uma estudante com humor, um tanto quanto que… divertido, adorei ela!

Ao concluir a leitura, “A Escolha” me pareceu o título perfeito para este livro. E, novamente, Nicholas, faz com que nós refletimos, sob algumas coisas que muitas vezes passam despercebidas, situações que devemos dar mais atenção. Não adianta, Nicholas Sparks é um romancista que não chega a ter exatamente uma fórmula, mas segue um padrão, sabemos o que esperar dele. Pois, sempre escreve algo tão extraordinário que ficamos pensando no livro, dias sem parar.

A GAROTA DO PENHASCO: Fiquei hipnotizada a cada passar de página, simplesmente perfeito. A Garota do Penhasco é um romance que enreda o leitor através de vários fios: a história de Grania Ryan e sua querida Aurora Devonshire, a garota do penhasco, nos fala sobre mudança de vida. A história das famílias Ryan e Lisle é um lindo conto sobre um século de mal-entendidos e rancor entre inimigos que se acreditam enganados por falcatruas financeiras.

O caso de amor entre Grania Ryan e Lawrence Lisle comove por sua delicadeza e força vertiginosa que culmina em imensa tristeza. Mas, sobretudo, A Garota do Penhasco é um livro que mostra como é possível encontrar uma finalidade, um propósito, quando todas as esperanças parecem perdidas. “De ritmo tenso e original, este é um romance envolvente sobre recuperação, resgate, novas oportunidades e amor perdido.” — Booklist

UM HOMEM DE SORTE: Uma mulher linda chamada Elizabeth Green com quase 30 anos de idade e com um filho de 10 anos chamado Ben de um relacionamento com Clayton, um homem que não era nada agradável fruto de um relacionamento de sua juventude. O pai do menino não é nem um pouco exemplar, então automaticamente a mãe não gosta nada da forma que o pai trata o filho. Mas um certo dia um rapaz bonito procura emprego em seu canil, no começo ela não gostava muito da sua presença, pois era um homem que apareceu do nada e não tinha família. Mas com os conselhos da sua avó que gostava muito dele, Elisabeth passa a conhecê-lo melhor e enxergar com outros olhos encontrando nele qualidade que não podem ficar despercebidas. É lindo como as vezes o amor certo chega na hora que menos esperamos.

As dicas estão no canal também!!! Dá uma olhadinha:



Investigação policial | BIG SKY 🚔👮‍♂️

Oii, pessoal, hoje trouxe a dica de série: Big Sky, que é baseada no livro ‘The Highway’ (A estrada).

É uma série policial, estrelada por Ryan Phillippe (O Atirador), Kylie Bunbury (Kally Banbouri (Olhos que Condenam) e Katheryn Winnick (Vikings), que estreou em novembro de 2020 pela ABC.

O trio tenta encontrar duas irmãs aparentemente sequestradas por um motorista de caminhão em uma rodovia rural de Montana, nos Estados Unidos, mas Logo fica claro que as irmãs não são as únicas vítimas do sequestrador e a trama fica mais terrível a partir daí.

O primeiro episódio atingiu 14,7 milhões de espectadores totais, tornando-se a estreia mais assistida da rede ABC desde “The Good Doctor” em setembro de 2017.

Por enquanto tem uma temporada, que não finalizou, foram divulgados cinco episódios, e nesses cinco episódios já aconteceram muitas coisas. Muita emoção.

O que eu gostei muito é que a série não tem tanta enrolação para encontrar as três mulheres.

A investigação é feita por duas mulheres, mesmo elas não se gostando, porque uma pegou o marido ou ex-marido da outra (isso não ficou muito claro), inclusive elas brigam em um bar por causa disso.

O final do quinto episódio é empolgante!

Tem a resenha completa no canal. Dá uma olhadinha!!!

A Assombração da Casa da Colina | Shirley Jackson

Olá, hoje a gente vai conversar um pouco sobre o livro “A Assombração da Casa da Colina”, da autora Shirley Jackson, que foi publicado em 1959.

ATENÇÃO: a resenha contém spoilers.

Bom, primeiro, se você espera um livro de terror, essa leitura não vai satisfazer você. O enredo é simples, que você espera que algo mais surpreendente aconteça, mas não acontece. É uma leitura rápida. O livro tem menos de 250 páginas.

Em “A Assombração da Casa da Colina” vamos acompanhar a história de um Dr. que investiga casas mal-assombradas, e ele se depara com a Casa da Colina e entra em contato com os donos dessa residência, explicando que quer comprovar os fenômenos paranormais. Os donos aceitaram, mas com uma condição, que o herdeiro da casa estivesse presente durante esses dias. Então, depois da autorização dos proprietários da casa e do ‘ok’ para que o jovem herdeiro estivesse presente, o Dr. enviou cartas para algumas pessoas que tiveram, de alguma forma, algum registro de atividades paranormais. Mas apenas duas mulheres acabam aceitando o desafio.

Uma das mulheres se chama Theodora, vem da classe média, enquanto a outra, a Eleanor, se culpa muito pela morte da mãe. Ela vive uma vida fracassada. Mora num quartinho na casa da irmã. Se sente humilhada e triste.

A Casa da Colina é praticamente abandonada, já que os donos não moram nela e as únicas pessoas que até então frequentam o local são os caseiros que moram em uma outra residência e ficam trabalhando na Casa da Colina só enquanto for dia.

A primeira a chegar na casa é a Eleanor, que inclusive roubou o carro da irmã para ir até lá. Depois, chegou a Theodora e na sequência o Dr. e o herdeiro.

Todas as manifestações acontecem de um jeito muito estranho e só acontecem com Eleanor. Como, por exemplo, quando apareceu uma frase na cozinha com o nome dela e, algumas vezes, só ela escutava vozes de crianças.

A personagem principal, a Eleanor, passou a ser muito chata, porque ela se torna a figura importante e começa a pensar que a casa convida ela a ficar ali.

Chega um momento que a esposa do Dr. vai ao local para ajudar nessa investigação e, de cara, vê que tem algo errado com Eleanor.

Já no final das páginas, o grupo chega a conclusão de que Eleanor precisa ir embora porque pode colocar a vida dos demais em risco. Mas ela não quer ir. Porém, depois de muita insistência, ela pega o seu carro, começa a dirigir e, de repente, acelera em direção a uma árvore em um jardim, bate nela e acaba morrendo, como se ela tivesse conseguindo um dos seus objetivos que é ficar na casa.

A história do livro já foi adaptada para o cinema duas vezes: Assombração de Hill House e A maldição da casa da colina.

Enfim, se você está esperado uma história de terror, não vai encontrar.

A escritora, a Shirley, é uma das principais autoras do século XX, e influenciou escritores como Sthephen King.

Se você já leu, deixe se comentário. Um Beijo grande! Quer ver a resenha completa, clique no vídeo abaixo!!!

TÁ BOMBANDO NA NETFLIX: SÉRIE LUPIN

Fala, galera, tudo bem! Bora falar de uma série que chegou com tudo! A mais nova série da Netflix: Lupin. A estreia foi em 8 de janeiro e já ocupou o primeiro lugar das séries mais assistidas da Netflix. Vale a pena assistir? Claro, e vou falar para você o porquê.

Quando vi Lupin, olhei, pensei, será que vai ser legal. E, sim. Adorei!

A série foi Inspirada em um livro, que se chama Arsène Lupin, Ladrão de Casaca, que é uma coletânea de nove histórias do escritor francês Maurice Leblanc que constituem as primeiras aventuras de Arsène Lupin.

O livro do personagem original foi publicado em 10 de junho de 1907. Arsène Lupan era um ladrão em grande estilo. Usando cartola e uma capa preta. Então, a Netflix trouxe as aventuras do livro para o ano de 2021. Claro que o ladrão da atualidade não usa capa preta e nem cartola. Ele é um ladrão que não atinge os pobres, e sim, as pessoas que mais têm dinheiro.

Na adolescência a vida de Assane dá uma guinada radical quando seu pai morre após ser acusado de um crime que não cometeu. Vinte e cinco anos depois, Assane se inspira em “Arsène Lupin, o Ladrão de Casaca” para vingá-lo. E é aí que começa a emoção.

Não é a melhor série do mundo, mas para mim valeu muito a pena assistir. São cinco episódios até agora. A Netflix informou que em breve terão mais episódios.

Conta aí se você já assistiu. O que achou da série Lupin?

Quer saber um pouco mais sobre Lupin? Tem vídeo no canal!!! Confira:

Relacionamento abusivo | TARDE DEMAIS (Colleen Hoover)

Olá, pessoal, hoje é dia de falar do livro ‘Tarde demais’ da escritora Colleen Hoover. E, que livro! Que narrativa! Que história!

Bom, no livro acompanhamos a narrativa de três personagens: A Sloan, que é a mocinha da história, Carter, um jovem muito legal, que acaba se envolvendo com os problemas de Sloan, e o grande vilão da história, o Asa, que desde o começo odiei ele.

A Sloan é namorada de Asa, que é um traficante, e ele trata ela como se fosse propriedade dele. Como Sloan tem o irmão com problemas e precisa de tratamento, e ela não tem dinheiro para pagar por isso, acaba se sujeitando a aguentar o namorado, inclusive, morando com ele, em uma casa onde sempre está cheia de homens.

Então, como Asa paga tudo, na cabeça dele, Sloan é propriedade dele. Ela não pode ter amigos, não pode conversar com outro homem, senão Asa é capaz de matar ele. Além disso, Sloan sofre abusos psicológicos e sexuais.

Sloan vem de uma família muito pobre e acaba aceitando essa vida, porque definitivamente, não tem dinheiro.

Ela não imagina, mas seu mundo vai mudar completamente quando ela conhece Carter na faculdade durante uma aula de espanhol. Mesmo ela sabendo que seu namorado ficaria muito, mas muito nervoso se soubesse que ela estivesse conversando com outro homem, algo ruim iria acontecer, ela acaba conversando com Carter, e ela encontra nele uma paz e, finalmente, uma pessoa com um coração maravilhoso, que vai se importar com ela de verdade.

Certo dia, Carter, que tem um grande segredo, que só ele e o amigo sabem, é contratado para trabalhar com Asa e é ali que ele começa a ver como Sloan é tratada.

O desenrolar da história é muito bom. O livro é incrível. Prende muito você! É um dos meus livros preferidos da Colleen Hoover, com certeza!

Se você é fã da Colleen, recomendo o livro. Adicionei na minha lista como um dos meus livros favoritos. Tem resenha também no canal:

Chernobyl | baseada em fatos reais: uma das melhores minisséries da HBO

Oiiii, pessoas lindas, feliz 2021!!! Primeiro post do ano, falando sobre a minissérie, que teve estreia na HBO em maio de 2019. Ela conta em detalhes o que aconteceu em Chernobyl em uma explosão em usina nuclear na Ucrânia em 25 de abril de 1986.

Depois da explosão, governantes não repassavam, de imediato, o que realmente havia acontecido na usina.

A história é contada em cinco partes, mostrando a vida de homens e mulheres que atuaram heroicamente para suavizar os danos catastróficos que devastaram a antiga República Socialista Soviética da Ucrânia. No drama, Valery Legasov é um importante físico nuclear soviético e como parte da equipe de resposta, ele foi um dos primeiros a compreender o tamanho do desastre.

Apenas três dias depois da explosão que finalmente os moradores foram avisados sobre uma evacuação da cidade. Mas ninguém falou que seria pra sempre, pensaram que logo eles estariam de volta para suas casas. Então, levaram apenas o essencial.

O acidente chernobil é o único que atingiu nível 7 na escala de eventos, o que mostra que é o maior acidente provocado pelo homem em toda história.

No dia do acidente, dois funcionários morreram na hora e vários bombeiros que estavam fazendo resgate foram levados às pressas ao hospital de Moscou. Alguns deles morreram dias depois e vários outros foram morreram nos próximos meses.

A orientação para deixar as casas só veio 36 horas depois do acidente, os habitantes tiveram 40 minutos para pegar os itens de maior necessidade e sair da cidade. Eles foram avisados que poderiam voltar em três dias. A área, porém, passou a fazer parte da zona de exclusão estabelecida no entorno da usina e Prypiat virou uma cidade fantasma.

As causas da tragédia nuclear ainda são motivo de discussão, alguns especialistas apontam erros humanos, enquanto outros avaliam erros no projeto, a razão mais aceita é a união das duas falhas.

O governo soviético admitiu 15 mil mortes, enquanto organizações não governamentais calculam 80 mil. Segundo números oficiais, 2,4 milhões de ucranianos sofrem de problemas de saúde relacionados ao acidente.

Chernobyl ainda guarda as marcas da explosão do reator 4, que espalhou radiação pelo país e pelos territórios vizinhos. Na época, a usina era responsável pela produção de cerca de 10% da energia utilizada na Ucrânia.

Nem todo mundo sabe, mas visitar a área de Chernobyl é possível desde 2012. Embora ainda seja proibido morar, visitar a turismo é permitido.

É uma das minhas séries preferidas da vida. No vídeo, publicado no canal no YouTube, mostro como está Chernobyl hoje em dia, confira: